Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido” (Salmos 34:18).

Todos nós passamos por tempos difíceis. Há dias em que o céu parece estar mais nublado. Há dias em que nossa alegria parece murchar. São momentos de dor, de perda, de saudade, de perseguições, injustiças, temores, ansiedades, inseguranças; enfim, situações que tentam nos abater. A Bíblia diz que o Senhor está perto dos que tem o coração quebrantado e Ele nos socorre quando nos sentimos oprimidos. O Salmo 46:1 diz que Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na hora da angústia. E o Salmo 9:9 diz também que Deus é o alto refúgio para o oprimido e alto refúgio em tempos de angústia.

Mas para que serve a fortaleza, senão para a hora da guerra? Para que serve o refúgio, senão para o momento de perigo? Para que serve o socorro, senão para a hora da necessidade? Ou seja, estamos no mundo, sujeitos a passar por situações difíceis. Não há como fugir dessa realidade e foi o próprio Jesus quem afirmou que no mundo teríamos aflições, mas podemos ter bom ânimo porque Ele venceu este mundo (João 16.33). Podemos correr para Deus, pois Ele nos guarda, nos livra e nos protege. Ele cuida de nós!

Todos os dias, assim que acordamos, nós temos uma escolha a fazer. Ou escolhemos “alimentar” a tristeza, dando lugar à depressão, ao desespero, ou vamos nos refugiar no Senhor. Se alguém escolhe a primeira opção, é um “prato cheio” para Satanás, que sempre tenta nos oprimir para que não vivamos a alegria do Senhor. Quando perdemos nossa alegria, ficamos cada vez mais fracos, pois a alegria do Senhor é a nossa força! (Neemias 8:10).

Por outro lado, quando entendemos que o Senhor é o nosso refúgio, nós corremos para Ele, e Ele nos acolhe. Os braços do nosso Pai celestial estão estendidos para nós, Seus filhos. Podemos chorar em Seu colo, contar para Ele o que está nos afligindo, abrir o nosso coração e receber Seu consolo e paz. Podemos nos refugiar à sombra de Suas asas. É o que o salmista declara no Salmo 57:1:

Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia, pois em Ti a minha alma se refugia; à sombra das Tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades.

Que palavra maravilhosa! Debaixo das asas do Senhor, o salmista encontrava abrigo, esperando pelo fim das calamidades. No Senhor ele encontrava a cobertura e a proteção de que tanto precisava, e nós podemos encontrar também! Que possamos desfrutar da presença de Deus em todos os momentos da nossa vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *